31 maio, 2013

“Sonhe, viva e ame…com os pés no chão”

Postado por Part Of Me ♥ às 19:47
O que achou: 
0 comentários
“Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.
As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.
O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!
Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!”
— Silvana Duboc



                                               “Sonhe, viva e ame…com os pés no chão”



14 maio, 2013

É loucura!..

Postado por Part Of Me ♥ às 09:37
O que achou: 
0 comentários
É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim um recomeço!
Saint-Exupéry  ( O Pequeno Príncipe)


10 maio, 2013

Eu só consigo te amar mais ainda.

Postado por Part Of Me ♥ às 16:56
O que achou: 
0 comentários
É cansativo viver sem vírgulas porque eu respiro a sua existência 24 horas por dia, e só coloco vírgulas teatrais para você não enjoar de mim.
Te amar não é fácil, é quase o anti-amor. É muito quase como se você nem existisse, porque só o homem perfeito mereceria tanto sentimento. E eu te anulo o tempo todo dizendo para mim, repetindo para mim, o quanto você falha, o quanto você fraqueja, o quanto você se engana.
E fazendo isso, eu só consigo te amar mais ainda. Porque você enterrou meu sonho aprisionado pela perfeição e me libertou para vivê-lo.
E a gente vai por aí, se completando assim meio torto mesmo. E Deus escrevendo certo pelas nossas linhas que se não fossem tão tortas, não teriam se cruzado.

Tati Bernardi



07 maio, 2013

por Tati Bernardi

Postado por Part Of Me ♥ às 18:59
O que achou: 
0 comentários
E mais uma vez, eu abri uma página sua de uma rede social e fiquei olhando sua foto. Como eu já sorri olhando pra quilo, você não tem idéia. Mas das ultimas vezes, infelizmente não era sorrindo que eu olhava, era com desanimo, com saudade e mágoa misturadas. Porque você tinha que morrer? Porque você tinha que matar tudo que eu sentia? Me obrigar a morrer também. Me obrigar a fingir estar viva pra todo mundo. Me obrigar a não chorar, quando tive vontade de chorar. Vontade de te esmurrar, te dizer que você é um idiota, um babaca, um cretino, um fraco, nunca passou disso. Nunca uma piada sua foi engraçada, nunca você me surpreendeu. Nunca. Mas eu não consigo deixar de pensar em você, a cada dia, a cada ato meu. E quando eu procuro outras pessoas, eu procuro imaginando você me vendo. E tendo ódio de mim. Porque eu quero que sinta ódio. Porque ódio significa alguma coisa, e é melhor que indiferença. Você que já foi tudo, já foi minha esperança, foi meu futuro imaginado, hoje não é nada. Não passa de uma foto numa rede social. Se eu vivo bem sem você, porque eu continuo te olhando? Porque eu sempre volto aqui? Porque eu ouço musicas que falam de tristeza? Por quê? Você não vale isso. Mas eu faço. Eu continuo fazendo. Como uma cerimônia de luto, eu sigo a risca. Mas acontece que você não morreu de verdade, do jeito que eu preferia que morresse. Você está ai vivo, vivendo sua vida, fazendo suas coisas, feliz, tranqüilo, sem sentir minha falta, sem olhar minha foto em rede social. Porque eu não consigo? Porque você não podia ser alguém? Eu esperei muito de você? Não. Eu não esperei nada, eu entendi tudo, eu entendia o que ninguém entenderia. Eu respeitei. Eu fiz como você quis. Tudo. Eu me anulei. Eu deixei de me amar, pra todo meu amor ser só seu. Eu voltei atrás. Eu chorei, eu pedi desculpas, eu aguentei besteiras. Aguentei tudo. Ajuntando do chão, migalhas do seu carinho, migalhas do seu amor. Do seu jeito explosivo e calmo. Um dia me amando como se a terra fosse acabar depois da meia noite. No outro dia um desconhecido me pedindo pra tratá-lo como qualquer um, por favor. Você é meu personagem favorito. O dono de todos os meus textos, de todas as minhas histórias. O dono da curvinha das minhas costas. E eu tenho que dizer isso agora, só pra uma foto numa rede social. Porque você morreu na minha vida. Você pediu demissão, seu cargo era o de presidente, era membro honorário do conselho, tinha tapete vermelho e eu me vestiria até de secretária se te agradasse. E você pediu demissão, sem aviso prévio nem nada. Me diz agora? Como viver bem? Como sobreviver, sem essa ponta de angustia? Eu sou feliz, cara. Eu sou feliz demais. Mas eu sou infeliz demais, quando penso em você. Quando penso no que poderia ser, no que poderia ter sido. Eu sei que não dá. Eu nem quero que dê. Não quero mais. Mas não sei o que fazer com esse nó. Vai passar né? Eu sei. Com o tempo eu não vou mais olhar sua foto, nem sofrer, nem pensar o quanto é infeliz tudo o que aconteceu. Tomara que passe logo. Porque a vontade de te ressuscitar as vezes, me domina.
                                                                                                                                                    Tati Bernardi.


05 maio, 2013

Perfect ?!

Postado por Part Of Me ♥ às 15:09
O que achou: 
0 comentários
Terminei meu namoro a alguns meses, talvez, pelo pouco tempo que tínhamos para nos ver; e pra falar a verdade nunca o esqueci... Mas o destino gosta de brincar com as pessoas.
  Era pra ser uma caminhada normal no parque quando sinto uma mão tocando meu ombro:

 — Você ainda me pega de surpresa - afirmei percebendo a angustia em seus olhos, sim, era meu "ex".
— Eu sei que nós não terminamos. - ele disse me olhando profundamente. - Posso ver isso em seus olhos! - suspirou - É pior terminar do que começar tudo de novo e nunca deixar morrer.
— Não vou cair nessa novamente, nem que você diga que estava errado. - disse tentando me afastar - o que foi em vão, pois ele me puxou, colando nossos corpos-.
— Não sou perfeito, eu também erro, mas continuo tentando. - Ele me puxou e deu-me um beijo com desejo e um pouco de saudade, acho que é porque é isso que eu disse que faria desde o começo: tentaria reconquista-lo a cada dia.
— Eu não estou vivo se estiver sozinho, sem você... Então por favor não se vá! -suplicou.
— Já ouvi falar em seguir em frente? - pergunto e sinto meus olhos molharem .
— Foi algo que eu disse, ou só minha personalidade que fez você me esquecer? - disse irônico e curioso.
— Na verdade foi muito fácil te esquecer... - ele me olhou assustado.. sabe quando você é pega em mentira, E não tem nada como esconder?! pois é.. eu não o esqueci.

Dias depois, ao som de Don't you worry Child o vejo ali ao entrando na boate, todo lindo com o cabelo
Impecável! - É quando você não tem para onde correr, E não tem nada por dentro que o faça desistir - meu inconsciente confirma, Isso soa correto pra mim.

Ele vem em minha direção e me abraça sem ao menos trocarmos uma palavra.

— Você pensava que me conhecia, mas ainda te surpreendo, não?! .. - Ele sorri, a espera de uma resposta.
—Sim, você ainda me surpreende, sempre surpreendeu na verdade - sorriu animado e vou para o balcão.
Ao pegar uma raspadinha colorida vejo ele se sentando ao meu lado e me olhando fixamente.
— Foi algo que eu disse, ou só você mesmo? - ri, me encarando.
— Eu mesma! -riu-.
— Só mais uma pergunta.. você me esqueceu mesmo? - ele pergunta aflito, com medo da resposta.
— Nunca seria capaz de esquece-lo, me apaixonaria em todas as estações pela sua ausência.- respondo calmamente.
— Não foi sua culpa não ter dado certo: "Não sou perfeito, mas continuo tentando" - repete sorrindo - Olha... eu sei que nosso tempo é curto mais quando o amor é puro nada mais importa!
—Hum, isso é um pedido de reconciliação?! - riu-
— Se fosse você aceitaria? - me interroga tenso.
— Se fosse sim. - digo sem pensar muito.
— Então é! - ele se levanta do banquinho perto do balcão e me puxa dando-me um abraço reconfortante.      
        Desde então eternizei cada instante ao seu lado.


Inspirado na música Hedley - Perfect .
fiz este chat porque tive alguns pedidos ^^


 

Part Of Me Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea